sexta-feira, 11 de julho de 2014

Confirme sua presença:

Centro Cultural da Juventude realiza:


A LEI nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, e estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira”.
PROGRAMAÇÃO
18h | Obá – A festa: une referências da cultura Afro – brasileira por meio da música, da dança, da gastronomia e de intervenções artísticas. Criada e produzida pelo fotógrafo Jonatha Cruz.
18h15 | Encontro de TURBANTES.
19h | Cortejo com o Grupo de mediadores de leitura Escritureiros, Coletivo Jovem de Parelheiros.
19h30 | Apresentação de Teatro com o Grupo Na Real.
20h30 | Mesa de debates com os convidados:
Bel Santos, Ana Paula Risos, Jovens do Coletivo de Teatro Na Real, Marco Aurélio -  do Observatório da Juventude do CCJ, Comitê Contra o Genocídio da População Pobre, Preta e Periférica.
Conheça os debatedores:
Bel Santos
Bel Santos Mayer é educadora social, formada em Ciências Matemáticas pela Universidade São Judas Tadeu e tem especialização em Pedagogia Social pela Universitá Salesiana di Roma.  É responsável pela elaboração e coordenação de projetos de formação nas áreas de Educação, Cultura, Diversidade, Direitos Humanos, Relações de Raça e Gênero, Direitos de Crianças e Adolescentes. É assessora da Secretaria Municipal de Educação de Guarulhos para a política de promoção da igualdade étnico-racial na educação e de defesa dos direitos humanos de crianças e adolescentes. É da coordenação colegiada do Polo de Leitura LiteraSampa, desde 2010.
Jovens mediadores de leitura do Grupo Escritureiros
Os Escritureiros (Aventureiros da Escrita de Parelheiros) são um grupo de mediadores de leitura, formado por 15 adolescentes e jovens de 14 a 24 anos, moradores da região de Parelheiros, extremo sul da cidade de São Paulo.
Ana Paula Risos
Ana Paula Risos possui um trabalho como escritora, mediadora de leitura, atriz, na vertente da Literatura Marginal. Com seu trabalho como escritora possui publicado o livro “Quem Roubou Quem?” (2011). Como atriz, participou do filme (curta) Jenifer (2011), no teatro apresentou em diversos lugares do centro e da periferia, em especial o monólogo nomeado “A Informal”, montado com textos e poesias de mulheres negras da periferia de São Paulo.
Jovens do Coletivo de Teatro Na Real
Fruto do Programa Vocacional, “Na Real” é um trabalho desenvolvido e trabalhado por três jovens da Zona Norte de São Paulo, a peça de teatro que apresentam é a ilustração de como a História do Brasil é contada de maneira equivocada nas salas de aula, e, porque é importante a História da África estar inserida no conteúdo programático.
Marco Aurélio, 22 anos, estudante de letras. Militante de movimento social, atualmente faz parte do Observatório da Juventude que luta pelos direitos da juventude da periferia de SP.
Comitê Contra o Genocídio da População Pobre, Preta e Periférica
Mediadora: Thayame Porto
Thayame Porto é Gestora do Educativo do CCJ, Conselheira Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente em Suplência, contadora de histórias, escritora e Mestre em Educação pela Universidade Federal de São Paulo.
Dia 11/07, sexta, das 18h às 21h30. Área de Convivência do CCJ e Espaço Sarau.

Livre para todos os públicos. Não é necessário inscrição.
Compartilhe!

Serviço

O QueENCONTRO: ÁFRICA NA SALA DE AULA – QUE HISTÓRIA É ESSA?
ComJonatha Cruz, Escritureiros, Grupo Na Real, Bel Santos, Ana Paula Risos, Thayame Porto
OndeÁrea de Convivência do CCJ e Espaço Sarau
QuantoGrátis
Quando
  • Sex 11/07
    • das 18:00 às 21:30
Confira todas as datas
OBSLivre para todos os públicos. Não é necessário inscrição.